Diário do País
DIARIO DO PAIS 1 ANO
Windows 11
BRASIL

Caso Maurício Souza: internautas ‘ressuscitam’ publicações antigas de Felipe Andreoli

Apresentador esportivo criticou o jogador ao vivo na TV.

30/10/2021 14h00Atualizado há 1 mês
Por: Diário do País
Fonte: Diário do País, com Conexão Política
Felipe Andreoli. Foto: arquivo
Felipe Andreoli. Foto: arquivo

A polêmica envolvendo o nome do jogador de vôlei Maurício Souza continua ganhando novos episódios, além de estar repercutindo fortemente no país.

Conforme registrou o Conexão Política, o atleta foi demitido do Minas Tênis Clube após ter feito um comentário considerado homofóbico. O caso teve início quando Souza decidiu postar a imagem do novo Super-Homem — personagem de desenho animado, que se assumiu bissexual — beijando outro homem.

O jogador, ao utilizar sua liberdade de expressão, direito legítimo e garantido pela Constituição, fez comentários críticos sobre a situação. “Ah, é só um desenho, não é nada demais. Vai nessa que vai ver onde vamos parar”, escreveu sobre o assunto.

Reação

Na sequência, o texto viralizou — despertando acusações de intolerância e homofobia. Diante da forte repercussão, patrocinadores e ativistas pressionaram o Minas Tênis Clube, que decidiu demitir o jogador.

A dispensa, é claro, gerou ainda mais polêmica e dividiu opiniões de atletas e famosos na web.

Maurício chegou a se desculpar publicamente sobre a publicação, afirmando não ter a intenção de ofender a comunidade LGBT. Ainda assim, a retratação não foi aceita pela militância e representantes de grupos de minorias, que continuam pedindo punições em torno do caso.

Felipe Andreoli

Um dos nomes artísticos que teceu fortes críticas a Mauricio Souza foi o do apresentador e comediante Felipe Andreoli, atual apresentador do Globo Esporte de São Paulo.

“Maurício, homofobia não é opinião, é crime, cara, mata. Você fez essa ofensa nas redes sociais que você tem mais de 300 mil seguidores. Depois, foi pedir desculpa em uma que você tem 50? Atitude covarde, hein?”, declarou o comunicador.

E acrescentou:

“Outra coisa: essa questão não é política. Você não foi demitido do Minas porque você é conservador, de direita ou religioso, nem por causa da ‘lacração da internet’. Você foi demitido porque você foi homofóbico e, pelo jeito, não se arrependeu. Homofobia é crime e não se respeita”.

Exposed do Andreoli

Nesta sexta-feira, 29, uma hashtag chamada ‘ExposedDoAndreoli‘ passou a liderar entre os assuntos mais comentados do Twitter no Brasil.

Ao clicar no tópico, é possível encontrar milhares de publicações em referência ao perfil de Andreoli na rede social.

Muitos tweets foram ‘ressuscitados’ pelos internautas e são do período em que o comunicador era repórter do CQC , na TV Bandeirantes, e âncora do Desimpedidos, canal de futebol no Youtube.

No entanto, apesar de antigos, os posts são comprometedores, devido a uma série de colocações consideradas intolerantes e preconceituosas.

 

Redes sociais do Diário do País:

@portaldiariodopais

@brunodelimabr

 

*** 

Em tempos de coronavírus e desinformação, o DIÁRIO DO PAÍS continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Compartilhe nosso conteúdo.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.