Diário do País
Windows 11
DIARIO DO PAIS 1 ANO
OPINIÃO

Presidente se alia ao centrão. Entenda os motivos - Por: Juciane Cunha

Neste texto te contarei como funciona os bastidores da direita.

Juciane Cunha

Juciane Cunha Juciane Cunha é economista, pós-graduada em administração pública, estudante de Direito, Bolsonarista e ex-presidente do PSL Mulher de São José dos Campos-SP. Esta é mais uma patriota que passa a integrar o seleto time de colunistas do Diário do País. Instagram: @jucianecunhaoficial

11/11/2021 15h26Atualizado há 4 semanas
Por: Diário do País
Fonte: Juciane Cunha, do Diário do País e Brasil da Hora

Uma pergunta que me tem sido constante é: Por que o Presidente está se aliando ao centrão?

A resposta é simples e complexa ao mesmo tempo: Porque a direita não tem time, não se respeita, não tem palavra!

A maioria é político de botequim! 

Neste texto te contarei como funciona os bastidores da direita.

 

Eleições 2018 

Um espetáculo, uma reviravoltas no cenário político brasileiro.

Era isso que o povo brasileiro esperava, foi pensando assim que votaram em pessoas que jamais tinham se candidatado a um cargo político. Votaram achando que estariam ajudando Bolsonaro a ter uma bancada forte, e que assim conseguiriam mudar o país.

Mas, não foi isso que aconteceu!

Grande parte dos deputados eleitos, traíram o governo, quiseram andar com suas próprias pernas, pois eram os poderosos.

Muitos ali, jamais tinham ganhado salários maiores que 3 mil reais, quando viram dinheiro e poder,  sentiram-se o máximo.

Vaidade, nada além de vaidade!

Foi então que resolveram atacar o general do exército, e claro a tropa não aceitou, viraram as costas para tais desertores.

 

Muitos caciques, poucos índios

Isso explica a direita, muitas pessoas querendo mandar, poucos dispostos a obedecer. 

Nunca existiu um time, nunca se respeitaram, tanto é que nem o partido conseguiu-se montar. 

O povo ajudou, foi pra rua, pagou, gastou tempo à toa, pois enquanto o povo lutava, cavalos de tróia eram colocados dentro do reino. Reino dividido não se sustenta!

Neste cenário o General, foi tendo que conversar com generais de outras tropas, ou seja, Bolsonaro foi obrigado a dialogar com partidos do centro, o famoso centrão.

 

Por que Bolsonaro teve que ir ao Centrão?

Iniciei explicando essa questão. Por que a direita não tem time, não tem palavra, não se respeita.

Sim, a base que é mostrada, é na verdade um grande teatro,  quando as cortinas se fecham, são só brigas e traições uns aos outros.

Uma das coisas mais importantes na política é: Respeitar o espaço do outro, deixar cada um trabalhar no seu território, mas isso para a direita é impossível.

Não existe respeito, quando um está bem, o outro quer puxar o tapete!

Outra coisa é a questão da palavra, Bolsonaro pode confiar em poucos da direita, pois eles não são fiéis, a maioria diz: "sou fiel aos meus princípios", e com essa "desculpinha esfarrapada" entregam o soldado que está ao lado dele na batalha, mas mãos do inimigo. Entregam, com ar de superioridade ao menor erro cometido, achando-se o salvador da pátria, o ser sem pecados, o imaculado,cheio de honra e de moral.

A direita não existe, só existe Bolsonaro! Olavo tem razão!

 

Escrito por: Juciane Cunha, do Diário do País e Brasil da Hora

 

Redes sociais do Diário do País:

@portaldiariodopais

@brunodelimabr

 

*** 

Em tempos de coronavírus e desinformação, o DIÁRIO DO PAÍS continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Compartilhe nosso conteúdo.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.