FENERD 3
Windows 11
BANNER A FORÇA DA VERDADE
DIARIO DO PAIS 1 ANO
REDE SOCIAL

Bolsonaro diz que a Polícia Federal não pediu o bloqueio do Telegram

Presidente da República conversou com o jornalista Augusto Nunes; o ministro do STF Alexandre de Moraes determinou nesta sexta-feira, 18, o bloqueio da rede em todo o país.

18/03/2022 19h43Atualizado há 2 meses
Por: Diário do País
Fonte: Jovem Pan
Presidente do Brasil, Jair Messias Bolsonaro. Foto: arquivo
Presidente do Brasil, Jair Messias Bolsonaro. Foto: arquivo

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou nesta sexta-feira, (18/03), que a Polícia Federal não pediu o bloqueio do Telegram no Brasil.

Em conversa com o jornalista Augusto Nunes, da Jovem Pan News, o mandatário disse que a corporação não fez nenhum pedido ao STF e que a decisão foi do próprio Alexandre de Moraes.

“Eu conversei há pouco com o presidente Jair Bolsonaro e ele pediu que a gente transmitisse a seguinte informação: A PF não fez nenhum pedido ao ministro Alexandre de Moraes para que ele fizesse qualquer coisa contra o presidente ou contra o Telegram. Mentira de Alexandre de Moraes. Não houve isso. Foi dele a responsabilidade por esse gravíssimo fato que acaba de ser registrado”, afirmou o comentarista Augusto Nunes no programa Os Pingos Nos Is. 


ENTENDA

Nesta tarde, o ministro do STF determinou o bloqueio do aplicativo de mensagens em todo o país. Na decisão, o magistrado mencionou uma manifestação da PF em que a corporação pediu à Corte a suspensão da plataforma.

No documento citado, a polícia afirma que o Telegram “é notoriamente conhecido por sua postura de não cooperar com autoridades judiciais e policiais de diversos países, inclusive colocando essa atitude não colaborativa como uma vantagem em relação a outros aplicativos de comunicação, o que o torna um terreno livre para proliferação de diversos conteúdos, inclusive com repercussão na área criminal”.

A PF diz ainda que o Telegram não cumpriu determinações judiciais para o bloqueio de perfis apontados como disseminadores de fake news, como o de Allan dos Santos. Moraes destacou que “o desrespeito à legislação brasileira e o reiterado descumprimento de inúmeras decisões judiciais pelo Telegram é circunstância completamente incompatível com a ordem constitucional vigente.”

Durante o programa Os Pingos Nos Is, Augusto Nunes opinou sobre a decisão e cobrou a abertura de um processo de impeachment contra Moraes.

“Eu acho que está na hora da gente começar a cobrar os políticos e os ministros que estão algemados pela ausência de bravura, pela covardia, pelo sumiço da coragem”, disse Augusto.

“O ministro Luiz Fux tem que perguntar quem é o presidente do Tribunal, porque parece que é Alexandre de Moraes. Ele faz o que quer com decisões monocráticas que um homem despreparado para exercer as funções de juiz da Corte Suprema não pode tomar. Os demais ministros, sobretudo os indicados por Bolsonaro, tem que explicar até quando vai vigorar esse silêncio que eles têm mantido diante da arrogância de Moraes”, acrescentou o jornalista da Jovem Pan. 

 

Conheça o Jornal BRASIL DA HORA: www.brasildahora.com 

Redes sociais do Diário do País:

@portaldiariodopais

@brunodelimabr

 

*** 

Em tempos de coronavírus e desinformação, o DIÁRIO DO PAÍS continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Compartilhe nosso conteúdo.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.