Windows 11
BANNER A FORÇA DA VERDADE
FENERD 3
DIARIO DO PAIS 1 ANO
OPINIÃO

O Povo de Deus – Por: Bruno de Lima

Que Deus nos conceda o Espírito Santo consolador para inspirar-nos palavras de alento e de Salvação ao mundo daqueles que estão perdidos nas trevas. Deus é Luz. O Povo de Deus permanece vivo e as trevas jamais vencerão.

Bruno de Lima

Bruno de LimaCristão com curso de aperfeiçoamento em Teologia. Jornalista. Bacharelando em Gestão da Tecnologia da Informação (GTI). Profissional de TI PMC Microsoft e Intel ITP. Membro do Clube de Fundadores do Microsoft Virtual Academy, nível GOLD. No jornalismo, é redator, tendo o primeiro contato com a área aos 17 anos. Atuou em vários veículos de comunicação. Fundador dos jornais digitais: Diário do País e Brasil da Hora. Escreve sobre tecnologia e assuntos relevantes. Redes sociais: @brunodelimabr

27/04/2022 18h25Atualizado há 3 semanas
Por: Diário do País
Fonte: Bruno de Lima, do Diário do País
O povo é guiado por Deus no deserto e vence Faraó. Foto: arquivo
O povo é guiado por Deus no deserto e vence Faraó. Foto: arquivo

No cotidiano, podemos nos perguntar: O Povo de Deus, ainda existe? Podemos dizer com plena convicção que, apesar de todos os atropelos do marco histórico e sociológico, aquele povo escolhido por Deus para atravessar o deserto e vencer, continua vivo.

Teremos como base nesse artigo de opinião, a Bíblia Sagrada, no Livro do Êxodo, que narra a vitória do povo de Deus sobre o tirano Faraó.

A história da libertação do povo Hebreu do Egito não termina enquanto o exército de Faraó é exterminado. Isso acontece no Yam Suf, o popularmente conhecido, Mar Vermelho.

Essa história está narrada no Livro do Êxodo 14:10-31 e depois consagrada em uma canção poética, o cântico de Moisés - Êxodo 15:1-18.

“E aproximando Faraó, os filhos de Israel levantaram seus olhos, e eis que os egípcios vinham atrás deles, e temeram muito. Então os filhos de Israel clamaram ao Senhor.” Êxodo 14:10.

Os israelitas, após atravessarem por terra seca, no meio do mar, tendo os Egípcios sendo derrotados e afogados no mar, a Bíblia exorta:

“E viu Israel a grande mão que o Senhor mostrara aos egípcios; e temeu o povo ao Senhor, e creu no Senhor e em Moisés, seu servo.” Êxodo 14:31.

Como ficou explícito, os israelitas temeram ao Senhor Deus e clamaram a Moisés que eles nunca haveriam de ter saído do Egito.

Moisés, de forma divina, usa da mesma palavra hebraica: “não temais”, assegurando, assim, o agir de Deus sobre o seu povo.

Os ensinamentos em torno da saída do povo de Deus do Egito são demasiadamente grandes e, para não me estender, falarei apenas dos ensinamentos e aspectos daquele povo que venceu o exército de Faraó.

 

O MAR SE ABRIU

Eis que Deus fez com que o mar vermelho se abrisse e seu povo atravessasse. Os inimigos, o exército de Faraó, ao passar pelo mar, Deus fez com que ele se fechasse e exterminasse os numerosos homens que se levantaram contra os israelitas.

Faraó foi derrotado, Deus foi exaltado e seu povo liberto.

 

O POVO DE DEUS DE ONTEM E DE HOJE

Aquele povo israelita, que foi guiado no deserto por Deus, era composto por pessoas simples, pobres, excluídos e marginalizadas pelos povos daquela época.

Porém, uma coisa O Povo de Deus tinha: a Graça de Deus. É somente pela Graça, mediante a fé em Nosso Senhor Jesus Cristo, que somos verdadeiramente salvos, libertos, curados e plenamente felizes.

A Graça de Deus nos basta. É ela que, mesmo em meio a uma sociedade marcada por uma agenda anticristã e demoníaca, mantém o Povo de Deus firme e forte para enfrentar o “exército de Faraó” dos dias atuais. Aquele povo que venceu no deserto, continua a vencer, através de Jesus Cristo, tudo o que o mundo traz de mal para nos destruir.

Que esse texto possa trazer uma reflexão ao seu coração: O Povo de Deus somos nós. Somos o povo da Terra de Santa Cruz. É através do grande amor, que é o próprio Jesus, que temos esperança em dias melhores e, que nunca esqueçamos: podemos perder o mundo, mas nunca devemos negar o Senhor Jesus.

É amando, proclamando o Reino de Deus, evangelizando, semeando o amor, a Graça, a Paz, os mandamentos da Lei de Deus e ajudando o irmão que sofre, que garantimos nossa vitória rumo aos céus, assim como aconteceu como o povo do Egito.

Que Deus nos conceda o Espírito Santo consolador para inspirar-nos palavras de alento e de Salvação ao mundo daqueles que estão perdidos nas trevas. Deus é Luz. O Povo de Deus permanece vivo e as trevas jamais vencerão.

 

Pax et bonum.

 

Escrito por: Bruno de Lima – Cristão. Jornalista fundador do Diário do País. Profissional de Tecnologia da Informação Microsoft Corporation PMC/CSP e Intel ITP. E-mail: [email protected] - Redes sociais: @brunodelimabr

 

*O conteúdo postado pelos colunistas é de responsabilidade deles. O Diário do País e o Brasil da Hora se reservam de quaisquer responsabilidades.

 

Redes sociais do Diário do País:

@portaldiariodopais

@brunodelimabr

 

*** 

Em tempos de coronavírus e desinformação, o DIÁRIO DO PAÍS continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Compartilhe nosso conteúdo.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.