Diário do País
Microsoft EDGE
MÚSICA

Melim anuncia data de lançamento do próximo disco e comenta repercussão de Eu feat Você

O segundo álbum do trio, então, é composto por duas metades: a que será lançada em janeiro de 2021 e Eu feat Você - mas isso não impediu que o EP do primeiro semestre fizesse um tremendo sucesso! Conversando conosco,

14/12/2020 08h42
Por: Diário do País
Fonte: Diário do País, com Estrelando
239

No primeiro semestre de 2020, o trio Melim conversou com o ESTRELANDO sobre oálbum que estavam lançando, Eu feat Você.Agora, pouco mais de seis meses depois, Diogo e Gabi conversaram conosco novamente, e o mais velho falou sobre a segunda parte desse trabalho, que já tem uma faixa divulgada e data de lançamento prevista: 

- Amores e Flores é o single da segunda parte do nosso segundo disco, é o próximo que vem agora no próximo mês. Eu sempre gostei do álbum, porque o álbum dá a oportunidade para o artista se expressar de forma mais completa, mais íntegra, e com mais variações rítmicas, melodias, histórias. 

Sobre esse trabalho, Diogo revela que as letras mantêm o tom leve das músicas da banda, mas abordam uma variedade de assuntos:

- A leveza é uma característica muito grande da nossa banda, as levezas melódicas. Mas falando de letras difíceis, digamos assim, eu acho que nesse disco não tem. A Flores é a única que trata de uma coisa um pouco mais difícil. As outras canções são mais românticas, e têm canções que falam de positividade, de coisas boas, e de coisas importantes.

Gabi também falou um pouco sobre o processo criativo do trio, contando que muitas das letras escritas por eles têm uma conexão pessoal com o momento em que estão vivendo:

- A nossa escrita não tem um padrão, às vezes é só a necessidade de se expressar. Escrevi Peça Felicidade com 15 anos. Lembro de uma conexão muito forte com a busca pela felicidade, e foi quase que um conselho pra mim mesma, queria que ela fosse um mantra.

 

Repercussão de Eu feat Você

O segundo álbum do trio, então, é composto por duas metades: a que será lançada em janeiro de 2021 e Eu feat Você - mas isso não impediu que o EP do primeiro semestre fizesse um tremendo sucesso! Conversando conosco, Diogo comentou um pouco sobre a repercussão do disco - que foi inclusive indicado ao Grammy Latino!

- Estar indicado ao Grammy é um sentimento tão novo e diferente do que a gente está acostumado que é difícil até para a gente definir o que passa na nossa cabeça. Mas acho que passa um filme assim, desde o começo da nossa história. A gente realmente não imaginava onde poderia chegar, então a gente ficou muito feliz.

A indicação, no entanto, não foi tudo: o trio chegou a se apresentar na premiação, performando a faixa-título do álbum. Diogo revela que a emoção e as oportunidades trazidas pelo prêmio são grandes:

- Já tinha tempo que eu não sentia um frio na barriga pra fazer algum tipo de apresentação. Apesar de a gente já ter reconhecimento em alguns países lá fora, o Grammy Latino vai para todos os países. É uma porta para o mundo inteiro te ver. A gente fala Caraca, o álbum foi indicado ao Grammy, então não tem ninguém no mundo que possa falar que o álbum é ruim, que não tem qualidade.

Apesar disso, ele garante que a indicação não fez com que o grupo passasse para se preocupar mais em ser indicado mais vezes, alegando que o sucesso das músicas não está relacionado à nenhuma premiação:

- Eu definitivamente não carrego essa responsabilidade comigo, até porque são só cinco artistas por categoria que podem ser indicados, então é muito pouco. Eu acho que a gente faz música pensando em expressar alguma coisa que a gente quer dizer, algum sentimento, pensando em as pessoas gostarem, servir para a vida delas, marcar o momento das pessoas. E sob esse aspecto, independe de prêmio.

Mas a indicação mexeu, sim, com os planos do trio. Diogo conta que o Grammy fez com que os irmãos voltassem a pensar em uma vontade antiga de lançar um álbum com faixas em inglês e espanhol:

 

- A gente estava com uma ideia muito tempo atrás para gravar o nosso primeiro álbum em inglês e espanhol, e depois dos últimos acontecimentos, do Grammy, da indicação, isso veio à tona. Voltou esse sentimento, porque a gente acaba tendo uma comprovação física ali de que a gente não está mais só no Brasil, a gente está no mundo.

 

 
Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários