Diário do País
Microsoft EDGE
FURTO E ROUBO

PRF detém foragido da Interpol, em Prata (MG)

Chileno estava em veículo com queixa de apropriação indébita

16/12/2020 10h20Atualizado há 4 semanas
Por: Diário do País
Fonte: Diário do País, com Agência PRF
8.798

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) deteve um homem procurado pela Interpol na noite de segunda-feira (14/12) em Prata (MG). O homem de 23 estava na lista de procurados da Interpol, suspeito de cometer homicídio na cidade de Santiago, no Chile, em 2018.

Em abordagem no km 128 da BR 153, foi dada ordem de parada a um Cobalt ocupado por quatro pessoas. Durante a fiscalização, os dois homens de 23 e 28 anos, e uma mulher, de 27 anos, apresentaram “permissão internacional para conducir”, desacompanhados de qualquer outro documento de identificação. Enquanto isso, a outra mulher, de 34 anos, apresentou uma identidade uruguaia. Entretanto, todos os documentos apresentados eram falsos.

Ao serem entrevistados todos apresentaram várias contradições relativas à viagem que realizavam. Foi feita consulta aos sistemas policiais e foi constatado que existe ocorrência de apropriação indébita para o veículo em que viajavam. Além disso, informaram que locaram o veículo de uma pessoa e não souberam informar o nome, mesmo o automóvel estando registrado como pertencente a uma empresa locadora de veículos.

Quando foram entrevistados, os homens também deram nomes diferentes uns para os outros e também para si mesmos. Em buscas pelos sistemas policias internacionais, foi encontrada entretanto a identificação do homem de 23 anos, que é procurado por homicídio no Chile.

Diante dos fatos, foi dada voz de prisão aos envolvidos por suspeita de receptação do veículo e suspeita de uso de documento falso. Eles foram encaminhados para a Delegacia da Polícia Federal de Uberlândia.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários