Microsoft EDGE
BANNER A FORÇA DA VERDADE
Diário do País
POLÍCIA

Assim como uma linha do tempo, PRF avança e apresenta resultados históricos alcançados nos últimos dois anos

No combate à criminalidade e garantia da segurança viária, a instituição ostenta, nesse período, números de apreensões e redução de acidentes desde 2003

01/04/2021 11h14Atualizado há 2 semanas
Por: Diário do País
Fonte: Diário do País, com Polícia Rodoviária Federal
11.740

Para a Polícia Rodoviária Federal (PRF) o tempo parece ter sido um importante aliado no cumprimento da sua missão. O passar dos anos sugere amadurecimento na forma de gestão, aprimoramento da expertise e desenvolvimento de novas competências. Somado a isso, a instituição contou, nos últimos dois anos, com o reconhecimento governamental como força de pronta resposta federal na defesa de um país mais seguro para todos. Como consequência, a PRF avançou e apresentou resultados históricos na linha do tempo dos últimos 18 anos.

Estampadas em notícias e perfis nas redes sociais, as apreensões de drogas ganharam destaque nos dois últimos anos. Em 2020, foram tiradas de circulação mais de 727 toneladas de maconha. O número é 123% maior que as apreensões de 2019, quando foi flagrado o transporte de 324,6 toneladas da droga. Em um comparativo com o ano de 2003, esse aumento é maior em 2000%, foram apenas pouco mais de 33 toneladas de maconha apreendidas.  

IMG-maconha.jpg

O total de maconha apreendido pela PRF nos anos de 2019 e 2020, o equivalente a mais de mil toneladas, é superior ao registrado no período de 2003 a 2015. Num outro comparativo, apenas as apreensões de maconha do ano passado superam todo o montante tirado de circulação entre 2003 e 2011. O Mato Grosso do Sul (390t), Paraná (145t) e Minas Gerais (40t) estão no topo do ranking dos estados que mais apreenderam maconha em 2020.

O gráfico que desenha o quantitativo de cocaína apreendida nessa linha do tempo é ainda mais crescente. As apreensões tiveram um acréscimo de 25% em relação a 2019. Foram 30,3 toneladas no ano passado, contra 24 toneladas no ano anterior. Somados os resultados dos dois anos, os números são maiores que toda a cocaína apreendida entre os anos de 2003 e 2015. Somente o que foi tirado de circulação em 2020 equivale a todas as apreensões da droga feitas de 2003 até 2012. No topo da lista dos estados que mais apreenderam cocaína em 2020 estão o Mato Grosso (7,8t), o Mato Grosso do Sul (5t) e o Rio Grande do Sul (2,2t).

IMG-cocaina.jpg

Os contrabandistas de cigarros também sentiram o impacto do trabalho da PRF no enfrentamento a esse tipo de crime. No ano passado, mais de 121 milhões de maços do produto foram apreendidos; em 2019, foram 111,6 milhões. Juntando todo esse montante, os números superam os registros de 2003 a 2011. Somente as apreensões de 2020 ultrapassam a quantidade total de cigarros tirados de circulação entre 2003 a 2008. O Paraná (48,5 mil), Mato Grosso do Sul (17,5 mil) e Santa Catarina (8,4 mil) contribuíram com esses resultados e figuram no topo do ranking entre os estados com maiores apreensões do produto.

 IMG-cigarros.jpg

Ainda no combate ao crime organizado, a PRF direcionou seus esforços para tirar da posse de criminosos as armas de fogo. Nos dois últimos anos, foram apreendidos 3.967 armamentos, desses 2.229 somente no ano passado, que representa um aumento de 28% em relação a 2019 e de 224% se comparado ao ano de 2005, quando se teve o menor número de apreensões de armas de fogo. Na classificação dos estados que tiraram armamentos de circulação, os estados da Bahia (190), Rio Grande do Sul (183) e Rondônia (180) ocupam as primeiras posições.

IMG-armas.jpg

Roubados ou furtados muitos veículos são comercializados de forma ilegal ou utilizados em diversas práticas criminosas, como o transporte de drogas. Em 2020, a PRF recuperou 9.006; isso é 27% a mais que no ano anterior, quando foram tirados de circulação 7.057 veículos nessas condições. Somente nos dois últimos anos, a PRF recuperou mais veículos que o total do período de 2003 a 2006. Esse tipo de ocorrência foi predominante dos estados da Bahia (897), Rio de Janeiro (782) e Paraná (638).

VEICULOS LINHA 5.jpg

Acompanhando os recordes de flagrantes, a PRF também registrou um crescimento no número de pessoas detidas pelo cometimento de diversos crimes. Em 2020, foram 46.995 pessoas detidas; 18% a mais que em 2019 e maior 36% quando comparado a 2018. 

Com resultados operacionais alcançados em 2020, a PRF gerou um impacto bilionário na logística do crime organizado. As apreensões de maconha geram um prejuízo na ordem de R$ 727 milhões. As de cocaína, R$ 1,2 bilhão. Os contrabandistas de cigarros ficaram descapitalizados em cerca de R$ 570 milhões. As apreensões de armas e munições desfalcaram os criminosos em mais de R$ 7 milhões.  

OMinistro da Justiça e Segurança Pública , André Mendonça, enfatizou os resultados da PRF no ano de 2020, frutos do investimento e comprometimento de todos: “Em 2020, a PRF bateu todos os recordes em apreensões e combate ao crime! Prova de que com investimento, planejamento e valorização do profissional,  os resultados aparecem. Esses são compromissos efetivos do governo Bolsonaro. Parabéns à Polícia Rodoviária Federal”.

 

NO TRÂNSITO – Em 2020 chegou ao fim a Década de Ação pela Segurança no Trânsito 2011-2020, proclamada pela Assembleia Geral das Nações Unidas. Comprometida com a campanha, na qual governos de todo o mundo se comprometeram a tomar medidas para prevenir os acidentes no trânsito e reduzi-los em até 50% nesses últimos dez anos, a PRF registrou 63.447 acidentes nas rodovias federais de todo o país em 2020.

Em 2019, foram 67.446 atendimentos, são menos 3.999 ocorrências, o que equivale ainda a uma redução de 6% nas chances de alguém ter a vida posta em risco no trânsito. Os números de 2020 são os menores da década e representam ainda uma redução de 67% se comparado a 2011, quando foi observado o maior registro de acidentes no período, um total de 192.322 ocorrências.

acidentes balanço 5.png   

 

O número de feridos e mortos em acidentes de trânsito nas rodovias federais também seguem em queda. Em 2020, ficaram feridas 71.370 pessoas e 5.287 perderam a vida, o que equivale a uma redução de 9,7% e 0,9%, respectivamente, quando comparados os dados de 2019.  

 

feridos balanço 5.png

 

Num comparativo também com 2011, quando se atingiu o ápice desse tipo de acidentes com feridos nos últimos 10 anos – 65.258 casos -, a redução foi de mais de 34% no número de pessoas que saíram lesionadas. No total, 2020 apresenta ainda uma queda de 43% nos acidentes fatais se equiparado a 2011 – a ano em que as estatísticas foram as mais alarmantes na década.

 mortes balanço.png

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
João Pessoa - PB
Atualizado às 21h40
25°
Muitas nuvens Máxima: 32° - Mínima: 21°
25°

Sensação

8.5 km/h

Vento

89%

Umidade

Fonte: Climatempo
FAKE NEWS
ITech 10
ESTÁCIO
VOCE REPORTER
Municípios
FLAMENGO
Últimas notícias
VATICAN NEWS
Mais lidas
ANUNCIE 4